quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Nota a Militância do PSB/DF

Aos Militantes,

No ultimo dia 22 de dezembro de 2009, a Direção Executiva Regional do PSB - DF, reuniu - se na sede nacional do PSB para analizar o Relatorio do Conselho de Ética Fidelidade Partidaria e decidiu por unanimidade acatar o parecer do conselho pela EXPULSÃO do Deputado Rogério Ulysses.
Segue resumo do voto do Conselho de Ética. " Pelo exposto, com fulcro no art. 26 do Código de Ética, oficio pela EXPULSÃO do filiado ROGÉRIO ULYSSES TELLES DE MELLO do Partido Socialista Brasileiro, por quebra de decoro, descumprimento de princípios éticos, violação dos deveres partidários e infringência de dispositivos do Código de Ética e Estatuto do PSB."
EXECUTIVA REGIONAL PSB/DF

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

FORA ARRUDA! A Luta Continua!

Hoje, dia 10 de dezembro de 2009, o Governador José Roberto Arruda pediu a desfiliação do partido pelo qual ele é governador, o Democratas (DEM). Com isso, ele não poderá se recandidatar à qualquer cargo na próxima eleição.



Porém, mesmo com a desfiliação do Democratas, ele continua sendo o Governador do Distrito Federal até o final do mandato, caso não haja um impeachment.


Mesmo assim, sabemos que ele não é o único envolvido no caso conhecido mundialmente como Operação Caixa de Pandora, que desvendou um esquema de corrupção na Capital Federal.


Queremos uma Brasília Limpa da Corrupção! Limpa de qualquer relação com atos de alguns, que mancham a imagem da nossa cidade.


Brasília está a véspera de seu cinquentenário, e não merece estar suja e marcada pela corrupção, pela sujeira, e pela frustração do povo que tanto ama essa cidade.


Sendo assim, continuamos na luta por uma cidade mais justa, mais igual e mais limpa!


Queremos todos os envolvidos com esse esquema de corrupção fora do governo, e se possível, fora de Brasília!


Queremos que os envolvidos paguem por seus crimes, e não saiam novamente impunes, desmoralizando a nossa capital, e nosso país.


FORA ARRUDA!

FORA PAULO OCTÁVIO!

FORA TODOS OS CORRUPTOS!

QUE SEJA FEITA A JUSTIÇA!
Companheiros(as),
Segue para conhecimento as ações do PSB/DF sobre a crise do Governo Arruda.

CONVIDAMOS TODOS A PARTICIPAR DOS ATOS E MANIFESTAÇÕES DO MOVIMENTO “FORA ARRUDA E PAULO OTÁVIO”. Marcos Dantas. Dia 12/12 - (sábado) – concentração às 9h Realização de uma grande carreata, saindo do estádio Mane Garrincha até a Residência Oficial de Águas Claras.
PSB quer apuração rigorosa do mensalão do DEM
Desde o dia 27 de novembro, quando explodiu o maior escândalo de corrupção da história política da Capital Federal, o Partido Socialista Brasileiro do Distrito Federal tem se empenhado para que todas as denúncias sejam apuradas. Gravações veiculadas pela mídia mostram deputados distritais e o próprio governador do DF, José Roberto Arruda, recebendo dinheiro do ex-secretário de Relações Institucionais do GDF, Durval Barbosa.
Veja, em ordem cronológica, o que o PSB tem feito:
Segunda-feira, 30 de novembro – Às 8h, a Comissão Executiva do PSB/DF , reuniu-se na sede regional para discutir a crise. No encontro, o deputado distrital Rogério Ulysses, que teve seu nome citado no suposto esquema de corrupção do GDF, esclareceu que no dia 27/11, logo cedo, foi surpreendido com a Polícia Federal na porta de sua casa com um mandado de busca e apreensão. Segundo Rogério Ulysses, a polícia vasculhou sua residência e nada encontrou. Na ocasião, colocou-se à disposição para facilitar as buscas e colaborar nas investigações. Disse também que não conhece e não teve qualquer contato com o senhor Durval Barbosa, autor das denúncias.
Na oportunidade, a Executiva solicitou ao companheiro Joe Valle imediato afastamento do cargo de diretor-presidente da EMATER/DF, que foi assumido por decisão pessoal e por critérios técnicos, não por indicação partidária.
O PSB-DF nunca foi base do governo Arruda e nas oportunidades em que foi convidado para participar, não aceitou. Não há indicação partidária nos quadros do GDF.
Segunda-feira, 30 de novembro - Às 19h, filiados do PSB/DF estiveram reunidos na sede nacional para deliberar sobre a instalação da comissão de ética do partido. Cabe à comissão analisar a denúncia de envolvimento do deputado distrital Rogério Ulysses no escândalo do mensalão do DEM. Ele foi notificado pela legenda e segundo o código de ética do partido, ele tem um prazo de dez dias para apresentar sua defesa, no caso até o dia 14/12. A comissão de ética deve se pronunciar até o dia 21/12. Na ocasião, o partido solicitou à militância que se incorpore ao movimento “FORA ARRUDA”.
Quarta-feira, 2 de dezembro – Membros da executiva regional e militantes participaram do movimento ”Fora Arruda”, realizado em frente à Câmara Legislativa. Todos pediram apuração das denúncias e punição dos culpados.
Quinta-feira, 3 de dezembro - O PSB/DF apresentou pedido de impeachment do governador do DF, José Roberto Arruda, e do vice, Paulo Octávio,na Câmara Legislativa.
Segunda-feira, 7 de dezembro – A comissão executiva fez uma análise dos acontecimentos. Ficou decidido que o deputado distrital Rogério Ulysses deve se desligar do bloco constituído na CLDF e seguir de forma independente, reassumindo a presidência da Comissão de Constituição e Justiça para que possa acelerar todos os processos contra o governador e se colocar a favor da cassação dos culpados. Deve se empenhar para que a Câmara Legislativa não entre em recesso.
Quarta-feira, 9 de dezembro – Participação no movimento suprapartidário que realizou ato em frente ao Palácio do Buriti, com distribuição de panfleto pela ética na política.
Executiva do PSB-DF:
Marcos Dantas - presidente
Rogério Ulysses - vice-presidente
Rodrigo Rollemberg - secretário geral
Carlos Nascimento - primeiro secretário
Valeria Vasconcelos - secretária de finanças
Joe Valle - secretário de organização
Carlos Siqueira - secretário de formação política
Conselho de Ética:
Moisés José Marques – presidente
Marcelo Contreiras de Almeida Dourado - relator
Antonio Fucio de Mendonça Neto - secretário
Suplentes: Rodrigo Cavazzani Socio Dourado e Marcelo Silva Corrêa.

PSB é FORA ARRUDA!

No próximo sábado, 12 de dezembro, haverá mais uma manifestação contra a corrupção do governo Arruda. Será uma carreata, que sairá do Estádio Mané Garrincha em direção à Residência Oficial de Águas Claras. A concentração será as 9h.




O Partido Socialista Brasileiro convida todos os militantes do Distrito Federal à participarem das manifestações.

FORA ARRUDA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Retratos da Covardia


Veja as fotos do Ato Fora Arruda, uma manifestação que começou pacificamente, e foi brutalmente coibida pela polícia, com manifestantes presos, feridos, intoxicados com gás lacrimogêneo e até mesmo torturados pela PM.




Presidente do PSB-DF, Marcos Dantas, em apoio ao movimento.







Violência Policial no Ato Fora Arruda

Assista ao vídeo que mostra a brutalidade da polícia com os manifestantes do ato Fora Arruda, que aconteceu ontem, dia 09 de dezembro, no Dia Internacional de Combate à Corrupção.
O vídeo é impressionante, e mostra a truculência com que a polícia agiu, tanto com os cidadãos que estavam presentes, quanto com a imprensa.

http://vimeo.com/8087713

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

PSB-DF quer impeachment de Arruda



O PSB-DF apresentou na tarde desta quinta-feira (03/12) um pedido de impeachment do governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, e de seu vice, Paulo Octávio. A Executiva Regional do partido protocolou o documento na Câmara Legislativa do DF às 15h. O presidente do PSB-DF, Marcos Dantas, também solicitou ao presidente em exercício da Casa, deputado Cabo Patrício (PT), que os fatos sejam apurados.

“O PSB quer se associar às demais forças que pedem o afastamento de Arruda. Pela história do partido, não podia ser diferente. Peço que a Câmara tenha sensibilidade e que entenda que a cidade está perplexa com essa situação”. Patrício lembra que a postura do PSB fortalece a luta pela moralidade. “Este é o sétimo pedido que recebemos e o apoio do PSB é importantíssimo para a condução do processo”, explica.
Marcos Dantas lembra que o partido instaurou um processo para apurar a denúncia contra o deputado distrital Rogério Ulysses (PSB-DF). A primeira reunião do Conselho de Ética do partido,que irá apurar os fatos, acontece nesta quinta-feira (3/12).
Da Ascom do deputado federal Rodrigo Rollemberg - 3/12/2009

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

NOTA DA JUVENTUDE SOCIALISTA BRASILEIRA - JSB

Nós, da Juventude Socialista Brasileira (JSB), vimos a público expressar nosso posicionamento sobre as gravíssimas denuncias de corrupção envolvendo o governo do DF e seus aliados.
O inquérito da operação "Caixa de Pandora" em tramitação no Superior Tribunal de Justiça (STJ) possui acusações contundentes que comprometem o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, o vice-governador, Paulo Octávio, o presidente da Câmara Legislativa, Leonardo Prudente, além de secretários, e deputados distritais.
Por isso, defendemos o afastamento imediato de todos os envolvidos a fim de garantir a lisura na apuração dos fatos e a ordem institucional das atividades públicas no Distrito Federal.
Entendemos ser imprescindível a abertura imediata de processo de impeachment contra Arruda e Paulo Octávio e de rigorosa investigação dos deputados denunciados, que deverá resultar na cassação dos mandatos de todos os culpados.


Brasília, 02 de dezembro de 2009


JUVENTUDE SOCIALISTA BRASILEIRA

terça-feira, 1 de dezembro de 2009




sexta-feira, 27 de novembro de 2009

PEC DA JUVENTUDE - A JUVENTUDE QUER!

JSB cobra Sarney sobre a PEC da Juventude


Representantes de Entidades Estudantis, da Juventude Negra, da Secretaria e Conselho Nacional da Juventude (ligada à Presidência da República) e de Representantes da Juventude Socialista Brasileira (JSB) no Congresso Nacional foram recebidos na tarde da última quarta-feira pelo presidente do Senado Federal, José Sarney (PMDB-AP).

O objetivo da visita, que contou tambem com o Senador Paulo Paim(PT-RS) , foi pedir agilidade na aprovação da Proposta de Emenda à Constituição 138/03, conhecida como PEC da Juventude. Ela assegura aos jovens brasileiros com idade entre 15 e 29 anos prioridade em direitos como saúde, alimentação, educação, lazer, profissionalização e cultura, entre outros.

Segundo Gabriel Vilarim, que representa a JSB no Congresso, a aprovação da PEC vai gerar reflexos significativos no andamento de outras porpostas. "Quem faz o debate hoje, tanto do Estatuto quanto do Plano Nacional, precisa, de certa forma, desta sinalização de que o parlamento brasileiro de fato está preocupado em garantir a seguridade das políticas públicas de juventude. Já passou a hora do jovem ser reconhecido como sujeito de direitos de forma correta. Vamos até o fim nesta luta", afirmou.
O deputado federal Glauber Braga (PSB-RJ) marcou presença durante o encontro e reforçou seu apoio as demandas provenientes da JSB, enfatizando que somente através de intervenções incisivas como esta que será possivél obter vitórias significaticas ao movimento juvenil. Já a Conselheira Nacional de Juventude, tambem ligada ao PSB, Solisângela Montes é coordenadora da Comissão do Parlamento do referido conselho e destaca que a PEC será o divisor de águas da politica de juventude no Brasil. "Considero esta aprovação como o fechamento de uma primeira etapa, que pode ser identificada como: Identificação e reconhecimento do Governo Brasileiro, Assumir pautas [Conferência Nacional de Juventudes] e Instutuição do primeiro Marco Legal", destaca Sol.
A proposta já foi aprovada por unanimidade na Câmara dos Deputados e na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado. No Plenário, a discussão foi encerrada em primeiro turno, e aguarda sua inclusão na ordem do dia. De acordo com Paim, o presidente José Sarney não viu empecilho na votação da matéria, que deve ocorrer na primeira quinzena de dezembro.
FONTE: http://jsbpaulista.blogspot.com

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

#Confecom é debatida na Fundação João Mangabeira



A Fundação João Mangabeira (FJM) promove nesta quinta-feira, 19 de novembro, o debate "A Conferência Nacional de Comunicação e os Socialistas", às 18h30.


Dando continuidade ao Ciclo de Debates que acontece na FJM, essa edição contará com a presença da Deputada Federal Luiza Erundina (PSB-SP), e de Beto Almeida, da TV Sul.


Aproveitando os recursos oferecidos pela internet, os debates são interativos e abertos à participação de militantes de todo o país, sendo transmitidos ao vivo através do site www.tvjoãomangabeira.com.br.


A Fundação João Mangabeira convida todos os militantes do Partido Socialista Brasileiro a comparecerem na sede da fundação, na QI 05 Conjunto 02 Casa 02 - Lago Sul / DF. Se você não mora no Distrito Federal, acompanhe e participe do debate pela internet, enviando suas perguntas por email ou telefone.


Amanda Lavor

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Nota Direção Executiva Nacional do PSB

"Na data de hoje, atendendo a deliberação da Executiva Nacional do PSB, o deputado Ciro Gomes, nosso pré-candidato à Presidência da República, transferiu seu domicílio eleitoral para a cidade de São Paulo, onde já mantém residência.

Essa decisão, que atende a interesses supra-partidários, visa ao fortalecimento político e eleitoral das forças de esquerda e progressistas e considera a importância política, econômica e eleitoral do Estado de São Paulo como polo de qualquer projeto de poder em nosso país.

Ao mesmo tempo em que contempla o apelo de partidos irmãos, leva para São Paulo o debate em torno da pré-candidatura de Ciro Gomes à Presidência da República, como a contribuição do PSB ao dever de todas as forças progressistas e democráticas que é o de evitar que o País volte a ser governado pelo passado.

Com essa transferência de domicílio o deputado Ciro Gomes encerra uma fase de sua vida política, e reitera sua comovida gratidão ao povo cearense, que o trouxe até aqui, e a cujos ideais de desenvolvimento permanecerá fiel".

Direção Nacional do Partido Socialista Brasileiro - PSB

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Fotos do Seminário sobre o Estatuto da Juventude

Seminário Estatuto da Juventude, na Câmara dos Deputados,
dia 24 de janeiro de 2009.











terça-feira, 29 de setembro de 2009

"Estatuto da Juventude deve ser construído com o apoio da sociedade"

A liderança do PSB promoveu nesta quinta-feira (24), na Câmara dos Deputados, o seminárioEstatuto da Juventude – Desafios da sua Implementação. Na abertura do evento, o líder do PSB, deputado Rodrigo Rollemberg (PSB-DF), falou da necessidade da elaboração de políticas públicas voltadas à juventude brasileira para garantir o protagonismo desse segmento na sociedade.

“Quando se fala em jovens, se fala muito em políticas de cultura, de esporte e de lazer. Isso é absolutamente imprescindível, mas nós também temos que ter políticas de emprego, de inserção no mercado de trabalho e de inclusão social porque esse é um segmento da maior importância para o futuro do Brasil”.

Para Rollemberg, o Estatuto da Juventude é um poderoso instrumento para o desenvolvimento integral dos jovens e deve ser construído com a ampla participação da sociedade. “O debate sobre o Estatuto, da forma como vem sendo conduzido, é importante porque possibilita à sociedade a aportunidade de se manifestar. Essa é a maneira mais adequada para que possamos aperfeiçoar o instrumento legal que está sendo construído”.

O Estatuto define como obrigações da família, da comunidade, da sociedade e do Poder Público assegurar aos jovens a efetivação de diversos direitos, como à participação social e política, à igualdade racial e de gênero, à saúde e à sexualidade, à educação e à representação juvenil, à profissionalização e ao trabalho.

Entre as obrigações do poder público, destacam-se a viabilização de formas alternativas de participação, ocupação e convívio do jovem com as demais gerações; a participação desses jovens na formulação e avaliação de políticas públicas específicas; e a destinação privilegiada de recursos públicos nas áreas relacionadas com a proteção ao jovem. A proposta do Estatuto da Juventude define ainda medidas de proteção aos jovens, como a garantia de acesso à Justiça.

Sintonia

O secretário-adjunto da Secretaria Nacional da Juventude, Danilo Moreira, reivindicou que o Estatuto da Juventude seja elaborado em sintonia com a chamada PEC da Juventude (PEC 138/03) e o Plano Nacional da Juventude, de periodicidade decenal, para articular as esferas do poder público na execução de políticas públicas.

"O fio condutor dessas medidas deve ser a emancipação da juventude na sociedade", declarou. "Temos que agir de maneira articulada, pensar em ações de médio e longo prazos que possam se beneficiar, por exemplo, dos recursos do pré-sal e do Programa de Aceleração do Crescimento [PAC]".

Moreira apoiou a reserva de vagas para os jovens nas candidaturas partidárias com o argumento de que a parcela de deputados eleitos com idade até 29 anos nunca ultrapassou os 3% das cadeiras disponíveis.

"Não podemos garantir que um político jovem terá compromisso com programas ligados à juventude, mas pelo menos haverá uma pluralidade maior", concluiu.

Projeto - O PL 4529/2004, que cria o Estatuto, é analisado, na Câmara, por uma Comissão Especial que está realizando diversas reuniões presenciais nos estados, a fim de promover ampla articulação com toda juventude local e regional. Além disso, os jovens também contam com um fórum virtual (www.edemocracia.camara.gov.br) para participar dos debates. As discussões e os relatórios estatuais também poderão ser acompanhados pelo portal.

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Convocada a 1ª Conferência de Comunicação do Distrito Federal

Decreto convocando a 1ª Conferência de Comunicação do Distrito Federal, etapa Distrital da 1ª Conferência Nacional de Comunicação – CONFECOM. Será realizada nos dias 06, 07 e 08 de Novembro, em Brasília.
DECRETO Nº 30.802, DE 10 DE SETEMBRO DE 2009.
Convoca a 1ª Conferência de Comunicação do Distrito Federal, etapa Distrital da 1ª ConferênciaNacional de Comunicação – CONFECOM.
O VICE-GOVERNADOR NO EXERCÍCIO DO CARGO DE GOVERNADOR DO DISTRITOFEDERAL, no uso das atribuições que lhe confere o artigo 92, incisos VII e XXVII, do artigo 100 daLei Orgânica do Distrito Federal, DECRETA:
Art. 1º. Fica convocada a 1ª Conferência de Comunicação do Distrito Federal, etapa Distrital da 1ªConferência Nacional de Comunicação (CONFECOM), convocada pelo Presidente da República pormeio de Decreto Presidencial de 16 de maio de 2009, a se realizar nos dias 06, 07 e 08 de Novembro de2009, na cidade de Brasília - DF.
Art. 2º. A 1ª CONFECOM será presidida pelo Secretário de Estado Chefe da Agência de ComunicaçãoSocial do Governo do Distrito Federal, ou por quem este indicar.
Art. 3º. A Agência de Comunicação do Governo do Distrito Federal constituirá, mediante Resolução,Comissão Organizadora Distrital composta por representantes da sociedade e do poder público,conforme modelo adotado pela Comissão Organizadora Nacional da 1ª CONFECOM, consolidado naPortaria 185 de 2009, do Ministério das Comunicações.
Art. 4º. A Comissão Organizadora Distrital da 1ª CONFECOM será responsável:I - pela elaboração do Regimento Interno da 1ª Conferência de Comunicação do Distrito Federal;II - pela elaboração da proposta metodológica da 1ª Conferência de Comunicação do Distrito Federal;III - pelo acompanhamento da realização das etapas preparatórias;IV - pela aprovação da consolidação das propostas enviadas pelas etapas preparatórias;V - pela validação das etapas preparatórias.§ 1º A etapa Distrital seguirá as orientações constantes no Regimento Interno elaborado pela Comissão Organizadora Nacional, que dispõe sobre a organização e o funcionamento da 1ª CONFECOM,inclusive no que tange ao processo democrático de escolha de seus delegados.§ 2º A realização da etapa distrital não fica condicionada à realização de etapas regionais.§ 3º Poderão ser realizadas etapas regionais para debate dos temas referentes às Conferências deComunicação Nacional e do Distrito Federal.
Art. 5º. As despesas com a realização da 1ª CONFECOM correrão por conta dos recursos orçamentáriosdo Governo do Distrito Federal.
Art. 6º. Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação.
Art. 7º. Revogam-se as disposições em contrário.Brasília, 10 de Setembro de 2009.121º da República e 50º de BrasíliaPAULO OCTÁVIO ALVES PEREIRAGovernador em exercício
Como uma reflexão desse importante momento para a sociedade brasileira, segue trecho de discurso feito em 1991 por nosso líder, Miguel Arraes, e que apesar do tempo, continua atual.
(...) Estamos diante de um inimigo sofisticado, de um inimigo que sabe o que quer, que tem instrumentos poderosos e que usa de táticas das quais precisamos nos aperceber para conseguir avançar na luta e na organização do povo. Temos que saber que não dispomos dos grandes meios de comunicação. Temos que saber que dispomos apenas da nossa palavra, do sentimento que é a miséria que faz com que a maioria possa refletir sobre sua realidade se nós tivermos a capacidade e as condições de chegar lá em baixo e levantar as palavras justas e objetivas, reais, que são aquelas da incorporação à Nação brasileira dos milhões e milhões de marginalizados deste País.

É preciso que tenhamos consciência de que esta luta que empreendemos é uma luta que exige muita consciência e muita fé nas idéias que defendemos, pois, pelo volume do que se joga contra nós, a tendência seria a de desistir e de desanimar. Mas muitos desanimarão no meio do caminho, pois isso é uma coisa prática, mas sei e tenho certeza que os que possam desanimar e nos deixar no meio da caminhada não perderão a capacidade de reflexão, ajudando a construir uma unidade que não seja só nossa, que não seja das direções partidárias, sindicais, estudantis. Uma unidade que seja aquela da consciência do nosso povo, unido para construir o Brasil e dizer que a Nação brasileira existe e haverá de ser consolidada pelas grandes massas populares que dela nunca participaram, marginalizadas que foram.

As elites não querem a Nação. Querem alianças para fora. Nós queremos juntar o povo, impor a idéia da nação popular e democrática que o nosso partido defende.

Muito obrigado a vocês.

*Miguel Arraes de Alencar, Recife – PE, outubro de 1991.

terça-feira, 15 de setembro de 2009

Seminário na Câmara debate Estatuto da Juventude




O líder do PSB na Câmara, deputado Rodrigo Rollemberg (DF), promove, no próximo dia 24 de setembro, às 9h, no auditório Freitas Nobre, o Seminário Estatuto da Juventude – Desafios da sua Implementação.


O objetivo do evento é debater o tema com a sociedade e com gestores a fim de aperfeiçoar o relatório final da Comissão Especial do Estatuto da Juventude (PL 4529/2004). O Estatuto consiste em um conjunto de regras gerais orientadoras para a implementação de políticas públicas voltadas para os jovens nas áreas de capacitação para o trabalho, educação, esporte e cultura, trabalho e emprego, saúde, segurança pública e justiça, participação juvenil etc.


Participarão dos debates os deputados Manuela D’avila (PcdoB-RS), relatora do projeto, e Lobbe Neto (PSDB-SP), presidente da Comissão Especial que analisa a matéria, a deputada distrital Jaqueline Roriz (PSDB-DF), presidente da Frente Parlamentar de Políticas Públicas de Juventude da Câmara Legislativa do DF, Beto Cury, secretário Nacional de Juventude, e Tody Moreno, coordenador da Juventude do Governo do DF, entre outros.


O seminário terá como palestrantes o Secretário-Adjunto da Secretaria Nacional de Juventude, Danilo Moreira; o presidente do Conselho Nacional de Juventude, David Barros; o Assessor Especial da Secretaria Nacional de Juventude, Alex Nazaré; a Secretária-Executiva da Frente Parlamentar de Políticas Públicas de Juventude da Câmara Legislativa do DF, Celina Leão,; além da Consultora da Rede de Informação Tecnológica Latino-Amricana (Ritla), e da Unesco, Miriam Abramovay.



SEMINÁRIO:
ESTATUTO DA JUVENTUDE – DESAFIOS DA SUA IMPLEMENTAÇÃO


O Deputado Federal Rodrigo Rollemberg (PSB/DF) convida Vossa Senhoria para participar da etapa distrital do Seminário: Estatuto da Juventude – Desafios da Sua Implementação, que tem como objetivo debater questões pertinentes aos assuntos de Políticas Públicas a serem implementadas no Estatuto da Juventude, PL 4529/2004.

O evento ocorrerá no dia 24 de setembro, às 9h, no auditório Freitas Nobre, Anexo IV, da Câmara dos Deputados.

Palestrantes:
- Danilo Moreira – Secretário Adjunto da Secretaria Nacional de Juventude da Secretaria Geral da Presidência da Republica

Tema: Instituição do Sistema Nacional de Juventude

- David Barros – Presidente do Conselho Nacional de Juventude

Tema: Fortalecimento dos Conselhos

- Alex Nazaré – Assessor da Secretaria Nacional de Juventude da Secretaria Geral da Presidência da Republica.

Tema: Criação da rede nacional de juventude (Entidades construtivas, direitos e deveres)

- Celina Leão – Secretária Executiva da Frente Parlamentar de Políticas Públicas de Juventude da Câmara Legislativa do Distrito Federal

Tema: Politicas Públicas para a Juventude

- Miriam Abramovay – Consultora da Ritla

Tema: Desafios da Juventude, Projetos e Inclusão Social




Confirmações: 3215.9654/3215.9666/3215.9659
jonia.pompeu@camara.gov.br patricia.lemos@camara.gov.br flavia.leal@camara.gov.br gabriel@rollemberg.com.br

Comunidade virtual debate Estatuto da Juventude

A Câmara dos Deputados quer que os jovens brasileiros participem de um debate que tem tudo a ver com eles: o Estatuto da Juventude. Para isso, abriu um espaço que eles conhecem muito bem – um fórum na internet. Para participar, basta que eles acessem o portal e-democracia (www.edemocracia.gov.br) e entrem em contato com outros jovens, além de autoridades, representantes de ONGs e todos aqueles que querem contribuir com o Projeto de Lei 4529/04. Com 86 artigos, o texto define os direitos básicos da população entre 15 e 29 anos e determina que família, comunidade, sociedade e poder público são responsáveis pelo cumprimento desses direitos.

Temas centrais
Atualmente, as discussões estão concentradas em dois temas: Sistema Nacional de Juventude e Políticas Públicas para a Juventude. O assunto que tem estimulado maior debate entre os jovens é participação juvenil, seguido de educação, esporte e cultura. As sugestões vão desde a articulação entre jovens, políticos locais e membros de ONGs em escolas, inclusão no ensino educacional da cultura política e acompanhamento da atuação dos políticos locais, até a institucionalização e fortalecimento do Sistema Nacional de Juventude.

Democracia eletrônica
Os projetos de e-democracia ganham cada vez mais espaço em todo mundo ao oferecerem às instituições públicas a possibilidade de criarem diferentes ambientes de participação popular. Dessa forma, é possível, por exemplo, a construção de um novo relacionamento entre parlamento e sociedade.
Espaços como o e-democracia permitem ao cidadão participar a qualquer momento, de qualquer lugar, seja de casa, da biblioteca de sua escola ou universidade, telecentros e mesmo de lan houses.
Agência Câmara (09/09/09)

sábado, 5 de setembro de 2009

Deputados debatem Estatuto da Juventude nos estados


Brasília - A Câmara dos Deputados está realizando audiências públicas nos 26 estados da Federação e no Distrito Federal para debater o Estatuto da Juventude. Os debates estaduais iniciaram dia 31 de agosto, no Ceará, e ocorrem até o dia 4 de outubro.
A Juventude Socialista Brasileira conclama os jovens a participar. "Aproveite este momento para convocar sua militância e coloque suas opiniões sobre garantias dos direitos da juventude brasileira, reúna os amigos, colegas de sala, parceiros de esporte e participe ".
Confira o calendário das audiências e o deputado responsável:
31/08 Ceará/Paulo Lustosa
10/09 Mato Grosso/Carlos Abicalil
11/09 São Paulo/Lobbe Neto
14/09 Rio Grande do Sul /Manuela
17/09 Acre/Ilderlei
17/09 Bahia/Zezéu Ribeiro
18/09 Amazonas/Vanessa Grazziotin
18/09 Ceará-Sobral/Paulo Lustosa
24/09DistritoFederal/Rodrigo Rollemberg
25/09 Alagoas/Maurício Quintella
25/09 Amapá/Dalva Figueiredo e Evandro Milhomem
25/09 Ceará /Paulo Lustosa
25/09 Goiás/Pedro Wilson
01/10 Minas Gerais/Reginaldo Lopes
01/10 Espírito Santo/Iriny Lopes
02/10 Amapá/Janete Capiberibe
02/10 Rio de Janeiro/Glauber Braga
Este calendário poderá sofrer alterações.
Letícia Alcântara/Liderança PSB na Câmara

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Curso de Políticas Públicas para a Juventude começa em Brasília


Mesa de Abertura do Curso: Alessandro de Leon, Beto Cury, Dr. Carlos Siqueira, Joe Valle, ao fundo Alex Nazaré e o professor Luiz Cláudio Marques Campos.

Beto Cury, Secretário Nacional de Juventude


Alessandro de Leon, coordenador geral e reitor da Universidade da Juventude.

Participantes durante a apresentação do curso


Fotos por: Flávio Campos

FMJ contribui para formação de gestores em Políticas Públicas‏ de Juventude



Com o objetivo de aprofundar o conteúdo global do curso "Políticas públicas de juventude", o coordenador geral e reitor da Universidade da Juventude, Alessandro Ponce De Leon, abordou em sua palestra, neste sábado (29), na sede da Fundação João Mangabeira (FJM), em Brasília, o benefício social e político que este curso trará para a formação dos jovens.


De acordo com Ponce De Leon o curso é histórico e o primeiro virtual realizado no país. “Trabalha com liderança, gestores, atores sociais e pessoas que estão envolvidas com a temática da política de juventude tanto na sua formulação, quanto na sua implementação”, afirmou. Para ele as pessoas sairão desse curso com conceitos avançados e poderão intervir melhor na realidade, tanto no seu Partido, na sua instituição, quanto no seu governo, que é o objetivo da questão. “Hoje nós temos 50 milhões de jovens de 15 a 29 anos – a maior população de jovens da história do país – e a política voltada para esse segmento só vai avançar quando tivermos atores sociais impulsionando e expressando a temática a partir da sua realidade”, observou.


Segundo o coordenador, a juventude hoje é a que mais mata, morre, está desempregada, mas, por outro lado, tem o maior índice educacional e conectividade. “Precisamos ter um direcionamento de políticas emancipatórias e libertárias. Que trate das grandes questões que o estado é responsável como educação, emprego, violência e um grupo de políticas novas, cidadania ativa de condição juvenil e expressão cultural juvenil. Defendemos um modelo de desenvolvimento sustentável que seja equitativamente geracional”, explicou. Alessandro Ponce De Leon disse, ainda, que o esforço do PSB e da FJM têm sido muito destacado. “O Partido hoje não quer só governar para juventude, quer também formular, debater e intervir na política”, declarou.


O diretor geral da Fundação e primeiro secretário do Partido Socialista Brasileiro (PSB), Carlos Siqueira, espera que a juventude separe um horário para estudar. “Vocês estão aqui interessados em serem protagonistas de uma nova forma de se fazer política, de maneira qualificada e respeitada. Uma das coisas mais importantes da nossa vida para a sociedade é a política, os partidos. Vocês jovens são a esperança de renovação, de um novo Brasil, capaz de implementar um regime de justiça social e de grandes transformações”, concluiu. O encontro reuniu lideranças, gestores públicos, representantes de organizações governamentais e não-governamentais e pessoas preocupadas e engajadas na busca pelo aprimoramento e pela popularização de políticas inclusivas para os 50 milhões de cidadãos brasileiros na faixa dos 15 aos 29 anos.


O curso foi organizado e promovido pela FJM em parceria com a Universidade da Juventude. Seu objetivo é fortalecer as competências individuais e institucionais dos atores estratégicos que estão envolvidos na formulação, implementação e no controle social de planos, estratégias e programas voltados para a juventude.


Curso PPJB É baseado em um aprendizado assíncrono em que não é necessário que todos os participantes estejam on-line, nem que trabalhem juntos ao mesmo tempo e requer de 10 a 15 horas de trabalho por semana. Também permite você escolher seus horários de estudo e otimizar o seu tempo da melhor maneira possível. A aprendizagem será um exercício dinâmico e cumulativo dos debates coletivos.


O curso está dividido em quatro módulos que serão ministrados ao longo de três meses. São eles: Estudos das Políticas Públicas de Juventude e as Novas Perspectivas de Desenvolvimento; Diagnóstico da Condição Juvenil; Estratégias para o Desenvolvimento das Políticas de Juventude; e Planejamento, Gestão e Ferramentas para a Ação.


Informações: Partido Socialista Brasileiro

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Semana Miguel Arraes

Ouça o convite da Juventude Socialista Brasileira para construção e participação da Semana Miguel Arraes: http://www.psbnacamara.org.br/radio.asp
SPOT de Rádio com a JSB
Assunto: Convite da JSB para a Semana Miguel Arraes
Narração: Amanda Lavor e Ruth
Gravação e Edição: Daniel Bóia Tempo: 0' 40''

Durante o mês de agosto a Juventude Socialista Brasileira está desenvolvendo diversas atividades pelo país, voltadas a sensibilização comunitária para as causas socialistas. Relembramos a importância das seguintes datas:

Dia 6 - Data de Fundação do PSB

Dia 11 - Dia do Estudante

Dia 12 - Dia Nacional da Juventude

Dia 13 - Dia em que perdemos o Lider Arraes

Participe das atividades em sua cidade! Militantes da JSB-DF também estão programando atividades especiais para essa data! Não fique de fora!

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Deputado Glauber Braga discursa em defesa do estatuto da Juventude


O deputado Glauber Braga, do PSB do Rio de Janeiro, fez discurso nessa quinta-feira, dia 05 de agosto, na Câmara dos Deputados, a favor do Estatuto da Juventude.

Segue o discurso na íntegra:

O SR. PRESIDENTE (Inocêncio Oliveira) Concedo a palavra ao nobre Deputado Glauber Braga.O SR. GLAUBER BRAGA (Bloco/PSB-RJ. Pela ordem. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, quero registrar aqui que, nos meses de agosto e setembro deste ano de 2009, vão estar sendo realizadas por todo o Brasil audiências públicas, que vão ter como objetivo discutir o projeto que se chama Estatuto da Juventude, o Projeto de Lei nº 5.429, do ano de 2004.Recebi correspondência, ofício da Relatora da Comissão Especial, a Deputada Federal Manuela d'Ávila, para que pudesse coordenar os trabalhos dessa audiência pública no Estado do Rio de Janeiro. Assumimos essa tarefa com a certeza de que o Estatuto da Juventude vai ser um passo importantíssimo para que tenhamos reconhecido de forma plena o direito dessa importante parcela da população brasileira.Além do Estatuto, temos que agora fazer um trabalho intensivo no que diz respeito a todas as políticas que têm avançado no Governo Federal e que, de alguma forma, possam beneficiar esse importante segmento da sociedade.





Câmara dos Deputados
05 de agosto de 2009

quinta-feira, 2 de julho de 2009



Mais um ano de congressos estudantis, nossas honrosas entidades representativas novamente conclamam os estudantes de todo país a se engajar afim de debater as propostas e os rumos de suas organizações representativas pelos anos seguintes.
“Burburinhos’’ nos bastidores políticos das universidades, composições e aversões, novas lideranças, porém, os mesmos velhos capas! É um verdadeiro caldeirão. Tornando o Moviemento Estudantil em um “laboratório” insurgente do futuro político do país. Talvez esta seja a forma mais simplória de definir o Movimento Estudantil.
Durante décadas este foi o principal movimento de aglutinação e reivindicação da sociedade brasileira. As lutas do sindicalismo eram extremamente representativas, suas bandeiras de lutas notoriamente bem formuladas, as greves exemplos de organização, que apontavam a necessidade da implementação das causas defendidas. Porém, cabia sempre ao Movimento Estudantil a tarefa de dar visibilidade para que as lutas fossem em prol dos estudantes, dos operários, das mulheres, da juventude e do país.
A União Nacional dos Estudantes sempre cumpriu papel de destaque neste contexto, abriu caminhos para que diversos jovens militantes para que em suas bases, se tornassem grandes lideres deste Brasil, ainda mais, consolidou a figura da juventude como marcante agente de transformação da nossa condição social.
São inumeros os exemplos, os mais citados historicamente são: A campanha “O Petróleo é Nosso”, “Fora Collor” e as “Diretas Já”, sendo esta ultima, com certeza o maior movimento de massas da história do nosso país. Contudo, a luta pelas Eleições Diretas parecem não ter dado muito resultado na política interna das entidades estudantis.
Com o crescimento político da participação juvenil e as novas formas de acesso e interlocução que estes agentes tem se apropriado para fazer política, tem dinamizado o diálogo na gestão politica das entidades estudantis, mas infelizmente, a correlação interna continua a mesma.
O “pseudo” esvaziamento destes fóruns congressuais de debate se deve muito a este fatores, haja vista que outros mecanismos de participação implementados na gestão do presidente Lula, exemplo disso é a Conferencia Nacional de Juventude, pois é fato que tais mecanismos surtiram grande aceitação por parte do coletivo de militantes dos movimentos sociais estabelecento assim, uma verdadeira ordem de prioridades nas lutas propostas. Além disso, há um desempenho significativo na capilaridade de temas e trocas de experiências na contrução da militancia da juventude.
Fazemos este relato, pois entendemos que é necessário radicalizar ainda mais a democracia e as formas de debater as bandeiras de lutas em nossas entidades. É necessário fazer ecoar sentimento de cada estudante brasileiro, da mesma forma que ecoou o grito de cada operário, estudante, engraxate ou dona de casa pela redemocratização do país. Grito este que assustou os militares e unificou a classe política, inverso da atualidade, que não assusta ninguém e toma posições somente na pauta governamental.
A UNE e a UEE-SP precisam acabar com essa política engessada, pois todos juntos somos mais fortes e devemos estar alinhados contra o inimigo que é forte e poderoso, porém não comparecem a congressos estudantis. Adversário este, que ataca sem dó nem piedade os mais necessitados e excluem cotidianamente do debate os movimentos de esquerda e do campo popular.
A Luta apenas se inicia.
Por Mais Democracia.
Assinaram este documento:
JSB, Mica, JSPDT, Mudança, ParaTodos, Reconquistar a UNE

quarta-feira, 3 de junho de 2009

Câmara deve colocar em votação projetos de interesse da juventude















Agência PSB

(02/06/2009 - 20:57)

Brasília - O presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer, recebeu nesta terça-feira o Conselho Nacional de Juventude (Conjuve). Eles pediram a votação dos marcos legais da Política Nacional de Juventude. O grupo foi acompanhado por representantes das juventudes partidárias, por gestores de políticas públicas estadual e municipal, pelo líder partidário, Rodrigo Rollemberg (PSB/DF), além do Secretário Nacional da Juventude.

O Conselho pediu a aprovação do Plano Nacional de Juventude, que prevê políticas de governo para os jovens pelos próximos dez anos; do Estatuto da Juventude, que estabelece direitos e deveres da juventude; e a instituição da Semana Nacional da Juventude. Temer prometeu atender ao pleito e afirmou que a Semana Nacional será realizada ainda este ano entre os dias 23 e 30 de setembro na Câmara, quando será colocado em votação o projeto 4530 de 2004, que cria o Plano Nacional da Juventude.

Membro do Conselho, Solisângela Montes, destacou a importância do legislativo na garantia dos direitos do segmento. “Os jovens estão expostos a inúmeros problemas sociais, como desemprego, violência, por isso, o Estado deve protegê-los”, defendeu. Para o representante da Juventude Socialista Brasileira no Congresso, Gabriel Villarim, apesar do governo ter estabelecido uma série de programas que garantiram avanços políticos para o setor, o parlamento não pode ficar aquém desta contribuição.

Letícia Alcântara

segunda-feira, 20 de abril de 2009

PSB dá início a Curso de Formação Política em São Sebastião




No último domingo, dia 19 de abril, foi iniciado mais um módulo do Curso de Formação Política da Fundação João Mangabeira.
O curso, que será realizado no Instituto Arthur Andrade, em São Sebastião, será uma oportunidade de encontros, debates e estudo para militantes, lideranças e simpatizantes do PSB-DF.

Dr. Abreu, presidente do Diretório Regional de São Sebastião, e Dr. Ricardo Attuch, assessor do Secretário de C&T para Inclusão Social Joe Valle, iniciaram as falas apresentando a proposta do curso.

O deputado Rodrigo Rollemberg, que compareceu na abertura do curso, parabenizou a iniciativa da Secretaria de Mulheres do PSB-DF e do Diretório de São Sebastião. "O PSB tem que fazer a dferença. E nós devemos nos diferenciar principalmente na formação política dos nossos militantes. Para criarmos o novo modelo de desenvimento que queremos, com foco na distribuição de renda, devemos estruturar e roforçar nossas bases, por meio de cursos de formação política".

Os cursos acontecerão nos próximos domingos, a partir das 9:30 da manhã, no Instituto Arthur Andrade, em São Sebastião.

Informações: 9161-7965 ou 9652-3001



Amanda Lavor


sexta-feira, 17 de abril de 2009

JSB é representada no programa do Partido


O Partido Socialista Brasileiro (PSB) exibiu nesta quinta-feira (16), em cadeia nacional de rádio e tevê, a sua primeira propaganda partidária de 2009. O programa, que teve duração de dez minutos, apresentou o posicionamento da legenda em relação à crise financeira internacional e as possíveis soluções para sua superação e a consolidação de uma nova ordem mundial, pautada segundo as diretrizes de desenvolvimento econômico e socialmente sustentável.


Novas inserções nacionais serão veiculadas nos dias 30 de abril e 2 de maio. No próximo semestre, o programa será exibido no dia 3 de setembro.O presidente do PSB, governador de Pernambuco Eduardo Campos, o deputado federal, Ciro Gomes (CE) e os líderes na Câmara e no Senado, deputado Rodrigo Rollemberg e senador Antônio Carlos Valadares apresentaram pontos prioritários como a implantação de medidas tributárias capazes de estimular a geração de empregos e a criação de políticas mais ativas no combate aos desequilíbrios regionais.


A Juventude Socialista Brasileira foi também foi representada. Os companheiros Fabricio Lopes, Dalmo Viana, Tatiane Rodrigues e Miuki Meng, do estado de São Paulo, falaram da importância da participação política da juventude, que não é o futuro do país, e sim o presente.


Segundo o companheiro Marcos Aurélio, do Rio Grande do Norte, esse foi um dia que vai entrar para a história da JSB. "Parabenizo a JSB por ter alcançado essa oportunidade e ao partido por ter evoluido em sua concepção de imagem partidária, de discurso político, de identidade."


O PSB e a JSB se orgulham de sua militância. Parabéns a todos nós por termos alcançado esse espaço de confiança do Partido.


Portal PSB, com alterações
Amanda Lavor

quarta-feira, 8 de abril de 2009

PSB do Recanto das Emas faz jantar de confraternização


Na noite dessa segunda-feira(6), o Partido Socialista Brasileiro - PSB da cidade do Recanto das Emas fez um jantar de confraternização na pizzaria Franklin. O jantar contou com a presença de militantes e simpatizantes da legenda, além de membros do Diretório Regional, como o presidente Marcos Dantas, o primeiro-secretário Carlos Nascimento e a tesoureira Valéria Vasconcelos.

O representante da JSB no Congresso Nacional Gabriel Villarim e o presidente do PSB da região administrativa de Sobradinho, Moisés Marques e do presidente da Zonal do Plano Piloto, Rodrigo Dourado, também compareceram.

Na oportunidade, o representante da JSB no Congresso Nacional Gabriel Villarim destacou a presença do grande número de jovens no evento e afirmou que a juventude é responsável pelas mudanças de que esse país precisa, “devemos lutar por melhorias na educação e garantir que o jovem tenha acesso mais fácil ao primeiro emprego” disse Villarim.

terça-feira, 7 de abril de 2009

Governo federal concede anistia a Miguel Arraes


03/04/2009 - 07:19

O ex-presidente Nacional do Partido Socialista Brasileiro (PSB) e ex-governador de Pernambuco Miguel Arraes foi declarado anistiado político. A portaria que reconhece a condição foi assinada nesta quarta-feira (1º), no Recife, pelo ministro da Justiça, Tarso Genro.

A assinatura do documento fez parte da 20ª Caravana da Anistia, promovida pela Comissão de Anistia do Ministério da Justiça. O evento – que contou com a presença da viúva do político, Magdalena Arraes – ocorreu no Palácio do Campo das Princesas exatamente 45 anos depois de o ex-governador de Pernambuco ter sido deposto e retirado do palácio pelo golpe militar, em 1º de abril de 1964.

Miguel Arraes foi preso na Ilha de Fernando de Noronha, depois de deposto, e passou 12 anos exilado na Argélia. Retornou ao Brasil com a Lei da Anistia e foi eleito outras duas vezes governador de Pernambuco.

O ato arrancou lágrimas do e presidente Nacional do PSB e governador do Estado, Eduardo Campos, que é neto de Arraes. Eduardo Campos, em sua gestão, indenizou 32 ex-presos políticos pernambucanos com valores que variam de R$ 7 mil a R$ 30 mil. Somente na sua administração, o total de indenizados correspondeu a 169.

O governador falou, durante a cerimônia, em nome de muitos pernambucanos que sofreram os revezes do período da ditadura militar pela reconstrução da democracia do país: “Pernambuco sempre teve vocação pelas lutas libertárias e por isso pagou muito caro. Aqui estamos, 45 anos depois, para prestar homenagens a companheiros que tiveram papéis decisivos. Pessoas que doaram suas vidas e existência para fazer da política a derrota da intolerância, do autoritarismo e da exclusão”, disse ao fazer uma importante ligação da data com o ano que se presta homenagem aos 100 anos de Dom Hélder Câmara, ícone representativo dessas lutas democráticas.

"O Brasil pede hoje desculpas oficiais pelos erros cometidos contra Miguel Arraes, seus familiares e seus amigos", afirmou o presidente da Comissão de Anistia do Ministério da Justiça, Paulo Abrão Pires Júnior, na solenidade que homenageou o político, falecido em 2005.

Perdão

A concepção tradicional da anistia, de que é um perdão que o Estado concede, explicou o ministro da Justiça, Tarso Genro, foi forjada pelos juristas tradicionais. "A concepção de anistia que trabalhamos é a concepção de que quem pede perdão é o Estado", destacou.

"Se o Estado pensa que está perdoando, na verdade está dizendo que aquelas pessoas foram criminosas ou que merecem uma comiseração do Estado". O governo de Pernambuco doou acervo do Instituto de Criminalística ao Projeto Memorial da Caravana da Anistia e foi descerrada uma placa, no hall de entrada do palácio do governo, lembrando a deposição de Arraes pelo governo militar, com a seguinte inscrição: “Neste Palácio, o governador Miguel Arraes de Alencar resistiu ao golpe militar de 1º de abril de 1964, sendo deposto, preso e exilado, por se recusar a renunciar ao mandato popular que lhe fora outorgado pelos pernambucanos”.

A Caravana da Anistia foi lançada em abril do ano passado e já percorreu 11 estados. A Comissão de Anistia, criada em 2002, apreciou cerca de 45 mil do total de 64 mil requerimentos apresentados solicitando indenização por perseguição política. Um total de 29 mil brasileiros foram anistiados, dos quais cerca de 12 mil tiveram reparação econômica por danos comprovados.

Com informações da Agência Estado

Portal PSB

terça-feira, 31 de março de 2009

MEC propõe modificações no modelo de avaliação para ingresso em universidades

Partido Socialista Brasileiro - PSB
31/03/2009 - 08:52

O Ministério da Educação (MEC) apresenta nesta semana, a reitores de universidades federais, uma proposta de substituição do vestibular tradicional por um modelo semelhante ao do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O objetivo da nova avaliação é exigir dos candidatos mais análise e raciocínio, ao contrário da memorização de conteúdo cobrada nas provas que são aplicadas atualmente.Para o deputado federal Rogério Marinho (PSB-RN), a medida é de grande relevância. Ele avalia, no entanto, que qualquer modificação no sistema educacional deve ser conduzida com muito cuidado. “Precisamos ouvir todos os envolvidos nesse processo, além de dar tempo para que alunos e até as próprias universidades se adaptem ao novo sistema”.Ao falar da avaliação, o socialista elogiou o Enem, que classificou como “um teste de alto nível, que visa medir a capacidade de conhecimento e raciocínio do estudante".A previsão do MEC é que o novo modelo também ajude a reorganizar o currículo do ensino médio e permita maior mobilidade de estudantes entre as universidades. De acordo com a proposta, a prova seria aplicada em um único dia, atendendo a todas as instituições de ensino superior do país, mediante adesão.

Tatyana Vendramini - Assessoria de imprensa da Liderança do PSB na Câmara

sexta-feira, 13 de março de 2009

Reunião da Direção Nacional

JSB se reúne para traçar estratégias de atuação
Reunidos em Brasília, Direção Nacional faz debate de idéias e aponta caminhos.
Fazer avaliações conjunturais e definir as metas para o ano de 2009, este é o papel da 1ª reunião ordinária da Executiva Nacional da Juventude Socialista Brasileira que começou nesta quinta feira (12/03)na sede nacional do Partido Socialista Brasileira.
A reunião antecede o a 1ª reunião do Conselho Político da JSB (formado pela executiva nacional e secretários estaduais) onde serão debatidas formas de organização da juventude com relação a diversas frentes de atuação, entre elas: Mulheres, Sindical, Políticas Públicas de Juventude, Movimento Estudantil, EcoSocialismo, Movimento Cultural, entre outros.
A reunião foi aberta pelo vice presidente nacional do PSB, Roberto Amaral e pelo 1º Secretário Nacional do PSB, Carlos Siqueira que fizeram uma avaliação sobre a atual necessidade da inserção da juventude nas ações do partido na vanguarda do pensamento socialista.
O secretário Alex Nazaré destacou que a reunião será de imprescindível para coesão da gestão nas atividades deste ano e no plano de metas a ser debatido durante a reunião. “Esse dialogo é de fundamental importância para atualizar nossa pauta de atividades e reivindicações sociais. Vamos fazer dos próximos dias um grande momento de reflexão e construção de idéias”, afirma Nazaré.
Participam e contribuem para realização das atividades da reunião, companheiros (as) dos seguintes estados: AP – PB – PE – MS – TO – AM – BA – SP – PI – CE – RN – DF

terça-feira, 3 de março de 2009

Ciro Gomes debate crise nesta quarta-feira

03/03/2009 - 08:37
A Liderança do PSB promove nesta quarta-feira (4) na Câmara dos Deputados o seminário A Crise Econômica: Oportunidades para o Novo Modelo de Desenvolvimento com deputado federal Ciro Gomes (PSB/CE). O parlamentar foi ministro da Fazenda no governo de Itamar Franco e ministro da Integração Nacional no primeiro mandato do governo Lula. O evento será realizado no auditório Freitas Nobre, anexo IV, da Câmara dos Deputados às 9hs.
Falência do modelo Neoliberal
Ciro Gomes, crítico do modelo neoliberal, atribui que "o mito do livre mercado é uma ideologia de quinta categoria que foi vendida como ciência". No Brasil, segundo a análise de Ciro, o manual da globalização só não foi totalmente cumprido porque o eleitor brasileiro, "que tem muito juízo", percebeu o perigo e elegeu Lula sucessor de FHC. "Felizmente, o processo de privatização foi interrompido e assim salvamos o Banco do Brasil, a Petrobras, a Eletrobrás, a Chesf, Furnas, a Eletronorte, a Embrapa e outras jóias da coroa", comenta. Lá fora, principalmente nos EUA e na Europa, os governos deixaram o mercado tomar conta de tudo, "e deu no que deu", opina. Ciro Gomes entende que o Estado tem de mediar o mercado, "e quem ainda duvidava disso não duvida mais: é só ver o que fazem agora os governos dos EUA, da China, da Europa e do Japão", aponta.

Assessoria de Imprensa da Liderança do PSB na Câmara

segunda-feira, 2 de março de 2009

PSB define projetos prioritários para votação na Câmara dos Deputados

02/03/2009 - 10:21
O líder do Partido Socialista Brasileiro na Câmara, Rodrigo Rollemberg (DF), apresentará, na próxima reunião do colégio de líderes (a ser realizada, provavelmente, no dia 3 de março), lista com seis projetos que estão prontos para serem votados pelo Plenário e que a bancada de parlamentares socialistas considera prioritários.
As propostas versam sobre questões como a transparência nas contas públicas, o fundo de revitalização do rio São Francisco, a inclusão do Cerrado e da Caatinga como patrimônios nacionais na Constituição e a publicação de atividades sociais relativas à mulher. Antes do Carnaval, o presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), pediu que cada liderança partidária apontasse uma série de propostas para ser votada de forma consensual.
Conheça os projetos
Projeto Transparência
o Projeto de Lei Complementar 217/04, do ex-senador João Capiberibe (PSB-AP), determina a divulgação em tempo real de todos os dados referentes ao Orçamento, como despesas, receitas e transferências da União, dos estados e dos municípios.
PEC do Cerrado
de autoria do ex-deputado Gervasio Oliveira, a proposta de emenda à Constituição 115/95 consagra o Cerrado e a Caatinga como patrimônio nacional na Constituição.
Fundo de revitalização do rio São Francisco
institui o Fundo para a Revitalização Hidroambiental e o Desenvolvimento Sustentável da Bacia do Rio São Francisco. A Proposta de Emenda à Constituição 524/02 é de autoria do senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE).
Aposentadoria aos 75 anos
o senador Pedro Simon (PMDB-RS) apresentou a Proposta de Emenda à Constituição 457/05 que altera o art. 40 da Constituição Federal e que versa sobre o limite de idade para a aposentadoria compulsória do servidor público em geral. A proposta trata da aposentadoria compulsória aos 75 (setenta e cinco) anos de ministros do Supremo Tribunal Federal, dos demais Tribunais Superiores e do Tribunal de Contas da União.
Publicação de atividades sociais relativas à mulher
o Projeto de Lei 2155/99, da deputada Luiza Erundina (PSB-SP), obriga o Executivo a publicar anualmente relatório com informações detalhadas sobre políticas para as mulheres.
Assessoria de Imprensa da Liderança do PSB na Câmara

sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

João Goulart foi vigiado até pela empregada no exílio

Documentos inéditos indicam que serviço secreto uruguaio monitorava Jango dentro de sua própria casa. Papéis mostram também que, um mês antes de morrer, ex-presidente brasileiro renunciou ao asilo político

Rodrigo Rangel - Revista Época

Documentos do Ministério do Interior e do Ministério da Defesa do Uruguai revelam que o serviço secreto do país vigiava cada passo do ex-presidente brasileiro João Goulart no exílio. Num deles, há referências a informações repassadas por uma suposta empregada da casa de Jango no Uruguai, identificada como Margarita Suarez.

Margarita, cujo nome aparece entre aspas no documento, teria dado informações acerca de uma viagem de Jango a Paris, para suposto tratamento médico. “Segundo manifestação da doméstica de Marques Goulart, 'Margarita Suarez', o mesmo viajou em seu avião particular até Buenos Aires no dia 2 de outubro, e que prosseguiria a viagem em uma companhia internacional até Paris”, diz o texto, datilografado.



Os documentos registram, também, os negócios de Jango em território uruguaio – o ex-presidente possuía fazendas e frigoríficos no país – e fazem referência a um golpe financeiro milionário sofrido por ele. O ex-presidente teria tido prejuízo de mais de US$ 20 milhões, em valores da época, com o roubo de um volume considerável de ações ao portador que guardava no exílio.

Outro ofício, encaminhado pelo próprio Jango ao Ministério das Relações Exteriores do Uruguai, traz uma informação até hoje inédita: um mês antes de morrer, o ex-presidente brasileiro renunciou à condição de asilado político no Uruguai. No documento, Jango escreve que renunciava ao asilo para tentar obter, em seguida, o status de residente no Uruguai. O ofício data de 9 de novembro de 1976. Jango morreria no dia 6 de dezembro do mesmo ano. Pela versão oficial, teria sofrido um ataque cardíaco.

Na mesma época em que Jango renunciou ao asilo, outros brasileiros exilados no Uruguai fizeram o mesmo. Entre eles, o atual ministro da Justiça, Tarso Genro. O ex-presidente buscara asilo no Uruguai após ser deposto pelo golpe militar de 1964.

A data do documento em que Jango renuncia ao asilo coincide com um período em que, no Brasil, circulavam especulações de que ele poderia voltar ao país. O momento era propício. Nos Estados Unidos, Jimmy Carter tinha acabado de ser eleito e assumir um discurso a favor dos direitos humanos no Cone Sul, então dominado por ditaduras. Lideranças de vários países da região que estavam exiladas já planejavam retornar aos seus países de origem, o que passou a ser visto como uma ameaça pelos governos militares.

A exemplo de Jango, algumas dessas lideranças morreram antes de voltar. É o caso do socialista Juan José Torres Gonzáles, que havia sido presidente da Bolívia. Ele foi morto em junho de 1976, em Buenos Aires. Outros importantes dissidentes dos regimes militares morreram no mesmo ano, como os parlamentares uruguaios Zelmar Micheline e Héctor Gutierrez Ruiz e o ex-embaixador chileno Orlando Letelier. Alguns analistas defendem a tese de que a onda de mortes de políticos opositores teria sido coordenada pelos serviços secretos dos governos militares como forma de evitar que eles retornassem aos seus países e passassem a ser uma ameaça às ditaduras de plantão.

O papéis foram obtidos junto ao governo uruguaio pelo Movimento de Justiça e Direitos Humanos do Brasil. Para o presidente da entidade, o advogado Jair Krischke, o material mostra o esforço dos serviços secretos do Cone Sul, à época sob o comando de governos militares, para vigiar políticos inimigos e reforça as suspeitas de que Jango possa ter sido assassinado. “É estranha a coincidência. Com o fim do asilo, a ditadura uruguaia estava livre de qualquer cobrança futura de responsabilidades sobre a segurança de Jango”, afirma Krischke, ele próprio um ex-perseguido da ditadura.

Para Krischke, um dos dados mais relevantes dos documentos está na suposta cooperação da empregada de Jango com os agentes secretos uruguaios. “Em todos os documentos, o nome dela é o único nome que aparece entre aspas, o que indica que na verdade poderia se tratar de um codinome”, diz. Segundo ele, familiares de Jango confirmam que o ex-presidente tinha realmente uma empregada chamada Margarita.

Todo o material será entregue nesta sexta-feira ao Ministério Público Federal. Procuradores do órgão no Rio Grande do Sul conduzem uma investigação destinada a apurar a suspeita de que Jango possa ter sido morto pela chamada Operação Condor, como ficou conhecida a articulação entre serviços secretos dos países sul-americanos durante os anos de chumbo.

Um ex-agente de inteligência do governo uruguaio preso no Rio Grande do Sul afirma que Jango foi envenenado. Mario Barreiro, que cumpre pena no Brasil por tráfico de armas e roubo, diz ter participado da suposta operação que teria culminado na morte do ex-presidente brasileiro.

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Sucessão no Congresso exclui interesses de eleitor, dizem especialistas

Para analista, propostas de candidatos só visam questões corporativas.Professor de Ética aponta influência de disputa nas eleições de 2010.
Reduzida à disputa político-partidária, as eleições para presidente da Câmara e do Senado no próximo dia 2 não incluem questões que digam respeito à população representada pelas duas Casas, na opinião de analistas políticos ouvidos pelo G1.
Para o cientista político Otaciano Nogueira, da UnB (Universidade de Brasília), a distância entre os parlamentares que disputam o cargo e o eleitor pode ser observada nas propostas apresentadas por alguns deles na Câmara.
“Se você lê [as propostas], verifica que não há nenhum assunto que seja de interesse do cidadão, do eleitor. Todas as medidas propostas são corporativas, servem a eles mesmos, não ao país ou à instituição”, afirma. “No Senado, nem houve propostas, mesmo porque [a disputa] está reduzida a dois candidatos.”
É o que também afirma o professor de Ética Roberto Romano, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), para quem, fora a importância eleitoral, o que se observa “é a nova composição de Mesas [Diretoras] voltar-se para os problemas internos, em duas Casas que não deveriam ter problemas internos”.
Amauri Arrais
Do G1, em São Paulo

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Corrida ao Senado

Uma pesquisa de intenção de votos, feita por encomenda da presidência regional do PSDB para análise do quadro eleitoral, tem circulado de mão em mão entre os políticos do Distrito Federal, especialmente no que diz respeito à disputa ao Senado.

A pesquisa foi feita entre 28 de novembro e 04 dezembro pelo Instituto O&P, de Fernando Jorge Caldas Pereira. A margem de erro é de 2,8%. Foram ouvidas 1,2 mil pessoas.

A consulta leva em conta que o eleitor vota em dois nomes, já que em 2010 haverá duas vagas. Detalhe: alguns potenciais candidatos, como o deputado Geraldo Magela (PT) e os secretários de Governo, José Humberto Pires, e de Trabalho, Robson Rodovalho, ambos do DEM, não foram testados neste cenário.

Veja o resultado:

Cristovam Buarque (PDT) - 29,7%
Tadeu Filippelli (PMDB) - 23,7%
Rodrigo Rollemberg (PSB) - 21,6%
Agnelo Queiroz (PT) - 16,1%
Chico Leite (PT) - 14,1%
Augusto Carvalho (PPS) - 14,1%
Brunelli (DEM) - 13%
Alberto Fraga (DEM) - 11,4%
Adelmir Santana (DEM) - 3,7%
Nenhum - 15,8%
NS/NR - 17,2%

Fonte: blog da Ana Maria Campos

quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

União contra a crise

Amartya Sen, prêmio Nobel de Economia de 1998, exibe em seu livro Desenvolvimento como liberdade um dado impressionante: durante todo o século XX, foi precisamente nas décadas das duas Grandes Guerras que a população inglesa apresentou os mais altos índices de aumento da expectativa de vida. Razão: as pessoas fizeram da solidariedade um remédio contra as duríssimas condições impostas pelos conflitos militares, e o Estado ampliou enormemente o investimento em programas sociais; com isso, produziu-se um impacto positivo na qualidade de vida do povo, superior àquele obtido em tempos de paz.

Guardadas as devidas proporções, a correta abordagem da crise econômica em curso pode gerar uma melhora considerável das condições de vida do povo brasileiro. Para que isso ocorra, a construção de um ambiente de entendimento e concertação política é fundamental; dele deverá resultar a construção de uma estratégia de enfrentamento da crise, capaz de congregar diferentes forças políticas e segmentos sociais.
Malgrado todas as dificuldades, o Brasil, nas últimas décadas, vem obtendo vitórias importantes na gestão econômica, entre elas: o aprimoramento da organização das contas públicas, com a implementação do Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal (Siafi) e da Conta Única do Tesouro Nacional, durante o governo Sarney; a estabilidade monetária, a partir da implantação do Plano Real, no governo de Itamar Franco; um maior equilíbrio na gestão dos recursos públicos, com a aprovação da Lei de Responsabilidade Fiscal, no governo de Fernando Henrique Cardoso. Sob o comando de Lula, essas conquistas foram mantidas, e o país alcançou também índices animadores de crescimento do PIB e resultados expressivos no combate à desigualdade.
O que esses últimos anos revelam, portanto, é a plena viabilidade de se articular, num projeto macroeconômico único, crescimento do PIB, melhora da distribuição da renda, sucesso no combate à inflação, racionalidade e transparência dos gastos públicos. De fato, a partir do segundo mandato do presidente Lula, o PIB cresceu a taxas superiores às taxas de inflação, o que só havia ocorrido no final do governo do presidente Dutra, há quase 60 anos; registrou-se a ampliação da classe C, à custa da redução das classes D e E, juntamente com o aumento do emprego formal; ocorreu a diminuição em cerca de 7% do índice de Gini; e tanto a sociedade quanto o Estado aprimoraram os mecanismos de publicização e controle da utilização dos recursos públicos.
Além disso, o país alcançou progressos relevantes na área energética, com o sucesso na produção e utilização do etanol e as perspectivas a médio prazo de exploração das reservas do pré-sal. Apresentou também avanços, embora ainda incipientes, na área ambiental.
No entanto, há um caminho considerável a percorrer. Como um problema de primeira ordem, ainda sofremos de relativa fragilidade estrutural para promover um crescimento econômico continuado, ao longo de vários anos, com índices próximos dos dois dígitos; o crescimento recente, por exemplo, dependeu, em boa medida, de um fator conjuntural, no caso, a elevação momentânea dos preços das commodities exportadas pelo país.
Por sua vez, o sistema tributário nacional, graças ao enorme peso dos tributos indiretos, sobrecarrega os mais pobres, atuando como poderoso fator de agravamento da concentração de renda. Essa distorção se torna especialmente grave em momentos como este, em que os produtos de primeira necessidade sofrem expressivo aumento de preços, apesar da tendência geral de desaceleração da inflação.
A adoção de um modelo baseado em poupança interna e juros baixos deverá oferecer condições para um desenvolvimento econômico consistente e duradouro e proteger o país dos problemas gerados pela entrada excessiva do capital estrangeiro, a saber: a sobrevalorização do real e a deterioração da competitividade de nossas exportações, o déficit em transações correntes e a tendência à fuga de capitais, em situações críticas. Quanto à ampliação da renda, especialmente a dos mais pobres, a completa desoneração tributária da cesta básica é medida essencial e inadiável.
Esta é uma crise particularmente severa. No curto prazo, ela exige dos brasileiros serenidade, inteligência e, sobretudo, união; no médio prazo, caso sejamos bem-sucedidos, poderemos oferecer ao mundo o bom exemplo de uma nação mais próspera, justa, democrática e ambientalmente sustentável.
Rodrigo Rollemberg – deputado Federal/PSB - DF
Líder do PSB na Câmara dos Deputados